Energia sustentável que gera economia

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o aumento médio de 8,14% nas tarifas da Celesc, pelo reajuste tarifário anual de 2020. A alta na conta de luz já está em vigor, desde sábado (22/08), para 3,08 milhões de clientes de 264 municípios de Santa Catarina.

Para 79% dos consumidores representados por residenciais, baixa renda, comércio e iluminação pública o aumento totaliza 8,42%. Para indústrias e empresas de grande porte considerados de alta tensão, o reajuste será de 7,67%.

Instalar um sistema de energia solar em casa é uma solução que está mais barata e rentável para os brasileiros, segundo o resultado da última pesquisa de mercado da empresa Greener.

Lançada no final de julho, a pesquisa revela o cenário do setor de geração solar distribuída no país durante o primeiro semestre de 2020.


Os dados compilados de 2.104 empresas do segmento mostram que os preços de sistemas residenciais de menor porte tiveram ligeira redução no custo final.

Embora a pandemia tenha desacelerado a queda nos preços da tecnologia, a pesquisa mostra que, desde 2017, os equipamentos para sistemas residenciais ficaram 50,45% mais baratos.

Outro dado positivo revelado pelo estudo da Greener foi a diminuição no prazo de retorno do investimento para o consumidor.

De acordo com a pesquisa, o chamado payback de um sistema residencial caiu em média 4,6% em relação ao último levantamento.

Nos três estados líderes em número de sistemas e potência instalada (Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo), a redução foi de 2,9%, 3,6% e 6,1%, respectivamente.

O motivo é esta constante inflação no preço da energia no Brasil, que aumenta a economia gerada pelo sistema na conta dos consumidores e reduz o prazo para amortização do seu investimento.

De acordo com os últimos dados da ABSOLAR (Associação Brasileiro de Energia Solar e Fotovoltaica), o Brasil possui mais de 3,2GW de capacidade solar distribuída instalada.

Com os preços mais acessíveis e maior oferta da tecnologia, a projeção oficial do Ministério de Minas e Energia em seu PNE 2050 é que essa capacidade atinja entre 28 GW e 50 GW até 2050.

Invista no futuro, entre em contato com nossa equipe e faça uma cotação.
Encontro o ícone do whatsapp aqui no site e fale diretamente com nossa equipe, ou se preferir mande uma mensagem.

Compartilhe esta notícia

× Como podemos te ajudar?