Temos a maior usina fotovoltaica do estado

A tarde de segunda-feira (21) foi marcada por um fato inédito no setor catarinense de energia. Foi entregue na Celesc de São Bento do Sul o Termo de Concordância referente ao Parecer Técnico de Acesso (PTA), para conexão da maior usina autoprodutora de energia fotovoltaica instalada em telhado de uma indústria em Santa Catarina. Na oportunidade, os diretores da Tera Energia, Flavio Wacholski, e Tiago Dalpiaz, foram recebidos pelo gerente da unidade da Celesc São Bento do Sul, Carlos Alberto Becker Júnior, e pelo engenheiro, Paulo Trautmann.

Eng. Paulo Trautmann; dirtor da Tera Energia, Tiago Dalpiaz; gerente da Celesc, Carlos Beckert Jr; e diretor da Tera Energia, Flavio Wacholski.

O documento entregue foi devidamente assinado por um dos proprietários da empresa Móveis Paulo, Djoni Kurowsky, localizada no bairro Serra Alta, em São Bento do Sul, onde será instalado o sistema, mediante a Solicitação de Acesso para a Usina Fotovoltaica, classificada como “Autoprodutor de Energia Elétrica com Venda de Excedente”. Além de alimentar a carga no ponto do consumo da empresa, a energia excedente que for gerada e enviada para a rede será remunerada. “É um projeto diferenciado, devido a sua amplitude e modelo de contrato. Estamos orgulhosos em ter este projeto aqui em São Bento do Sul”, comentou Flavio.

Para Carlos, gerente da regional da Celesc, trata-se de um projeto inovador. “O modelo de geração distribuída é um desafio para as distribuidoras. O Projeto da Móveis Paulo foi tratado e aprovado de maneira a atender todas as normativas da Celesc, e as resoluções da Agência Nacional de Energia (Aneel), salientou.

Conexão

Para conexão da usina, a Celesc está tratando do projeto para adequação da rede no ponto onde a Móveis Paulo está ligada. “Ao analisar a rede nas proximidades da empresa, identificamos que a melhor condição seria a mudança para o alimentador da Subestação São Bento Brasília, de maneira a atender todos os requisitos técnicos,” ressaltou o engenheiro da Celesc, Paulo.

O Projeto

A usina contará com um sistema de 1.944 módulos fotovoltaicos, de alto rendimento, gerando energia equivalente ao consumo médio de aproximadamente 500 residências. Para Tiago Dalpiaz, que acompanhou todas as etapas do projeto e execução, a obra é um diferencial, não apenas para a região, mas para todo o estado. “Foram tomados todos os cuidados, desde a avaliação da melhor modalidade de contrato com a Celesc, passando pela aquisição dos melhores equipamentos, avaliação do telhado existente, com laudos estruturais, até o sistema de monitoramento que vai propiciar o acompanhamento, em tempo real, da geração do sistema fotovoltaico e do consumo da indústria”, comentou o engenheiro da Tera Energia.

Compartilhe esta notícia

× Como podemos te ajudar?